A CIVILIZAÇÃO MIXTECA

VERSION FRANÇAISE

Na Mesoamérica – zona cultural que reúne o México e o norte da América Central – várias civilizações emergiram em diferentes épocas. Os Mayas e os Astecas, civilizações pré-hispânicas localizadas no México, são geralmente os dois exemplos mais conhecidos. Porém, o número de culturas que povoaram (e ainda povoam) o México, antes da chegada dos conquistadores espanhóis, não se resume a estas duas. Hoje falaremos sobre uma delas: a civilização Mixteca, que não é tão conhecida quanto as duas anteriormente citadas, mas que é igualmente de extrema importância.

.

Localização:

Os mixtecas se instalaram na zona cultural Mixteca, uma área assim chamada devido ao nome do próprio povo, que se estende pelo sudoeste mexicano, passando pelos atuais estados de Oaxaca (parte oeste), Guerrero (leste) e Puebla (sul). O povo “das nuvens”, como eles se chamavam a si mesmos, se identifica intimamente ao seu território, uma região montanhosa e de difícil acesso, particularmente submetidas às vicissitudes do clima. Este elemento foi uma vantagem para o povo mixteca, pois o isolamento os protegeu de eventuais invasões vizinhas. Este é o porquê também dos colonos espanhóis terem demorado um pouco mais para invadir e se instalar na região durante o século XV.

Carte - Mixteca - Mexique
Carta geográfica localizando a região Mixteca no sudoeste do México.

.

História:

Na Mesoamérica, a cronologia é dividida em diferentes períodos que não correspondem aos períodos históricos usados na Europa. O período clássico (200-900 da nossa era) é o período onde existiu a civilização Maya. O período pós-clássico (900-1500), por outro lado, é o período da civilização Azteca. A ascensão e o florescer da civilização mixteca ocorreu no período pós-clássico.

.

Vida política e social:

As grandes cidades entraram em colapso no fim da era clássica. O período pós-clássico se caracteriza por uma miríade de povos que desenvolveram culturas diferentes, cada uma com suas próprias características. A coesão desses povos se dava pelos chefes locais, que por sua vez dividiam as suas respectivas regiões em federações, contando com um poder local forte. Particularmente explícita é o caso mixteca, pois este se faz proeminente. Seu sistema político conta, de fato, com uma comunidade de pequenos reinos independentes, às vezes como cidades-Estados, vilas-Estados, etc. que realizavam trocas entre si. A vida social era organizada em uma rigorosa hierarquia, sendo dominada pelas poderosas dinastias reais.

Mixtèque_vase tripode polychrome
Vaso de tripé policromático mixteca.

.

Traços culturais:

A cultura mixteca exerceu uma certa influência nas comunidades vizinhas. Os mixtecas são particularmente reputados pela qualidade excepcional de seu artesanato, começando pelas bijuterias em ouro, prata e pedras semi-preciosas muito refinadas. Sua cultura ainda é levada para todo o México através da cerâmica policromática, artesanato muito singular, que os mixtecas produziam na época. Por outro lado, essa é uma das raras civilizações mesoamericanas que chegou a desenvolver um sistema de escrita próprio. Seus livros foram produzidos aos milhares, porém hoje, poucos são os que se conservaram. O estudo desses livros permite uma melhor compreensão da história e dos costumes desse povo. 

Mixtèque_orfèvrerie_B.M
Pingente de ouro representando um líder mixteca.

 .

Hoje:

Uma minoria mixteca de mais ou menos 500.000 pessoas vive no México, e a maioria dentre eles ainda fala a língua mixteca. Os objetos de arte de séculos passados são hoje reivindicados como herança de seus ancestrais, cuja memória lhes é essencial para sua própria preservação. Suas reivindicações territoriais e culturais provocaram conflitos com as autoridades nacionais. A sobrevivência dos mixtecas é de extrema importância, pois muitas tradições foram preservadas e estas são essenciais para compreender melhor a civilização antiga mixteca e a própria história do México.

.

Autora: Estelle Pautret

Tradutora: Gabriela Lages


.

Para ir mais longe:

  • BERNAL, Ignacio, et al., (1986) Le Mexique, des origines aux Aztèques. Gallimard, Paris. (L’Univers des formes ; 33).
  • DAHLGREN DE JORDAN, Barbro, (1990) La Mixteca: su cultura e historia prehispánicas. Universidad Nacional Autónoma de México, México, D.F.
  • « La Mixteca », Arqueología mexicana. Mars-avril 2008, vol. 15, n° 90.

Votre commentaire

Entrez vos coordonnées ci-dessous ou cliquez sur une icône pour vous connecter:

Logo WordPress.com

Vous commentez à l’aide de votre compte WordPress.com. Déconnexion /  Changer )

Image Twitter

Vous commentez à l’aide de votre compte Twitter. Déconnexion /  Changer )

Photo Facebook

Vous commentez à l’aide de votre compte Facebook. Déconnexion /  Changer )

Connexion à %s